[nd_options_text nd_options_text_tag=”h1″ nd_options_text_weight=”bold” nd_options_text=”ADPP apoia mais de 5 milhões de pessoas em 2018″ nd_options_text_color=”#0066bf” nd_options_text_font_size=”50px”]

Maputo, 11 de Setembro de 2019 – A ADPP Moçambique, uma Organização Não-Governamental que trabalha nas áreas da Educação, Saúde e Agricultura apoiou em 2018 através dos seus projectos, 5,2 milhões de pessoas vulneráveis, dando especial atenção às crianças, órfãos, mulheres e raparigas em todas as províncias do país.

 

De acordo com o Relatório Anual da ADPP 2018 divulgado esta semana, no período em análise, a ADPP implementou cerca de 60 projectos nas áreas de Educação de Qualidade, Saúde e Bem-Estar e Agricultura Sustentável.

 

No que tange ao sector da Educação, destaque vai para a graduação de 1,394 professores primários através das suas 11 Escolas de Formação de Professores localizadas em todas as províncias do país, contribuindo, deste modo, para a redução do rácio aluno-professor, principalmente nas zonas rurais.

 

Ainda no sector da Educação especial enfoque vai para o projecto de Alimentação Escolar, denominado “Comida para Saber” que distribuiu 8,071,862 refeições diárias a 83,269 alunos em 271 escolas dos distritos de Manhiça, Matutuíne, Moamba e Magude na província de Maputo.

 

De acordo com o relatório, em 2018 a ADPP continuou a trabalhar no controle, prevenção e acesso ao tratamento de doenças transmissíveis, tendo no período em análise, testado 252,296 pessoas ao HIV, 128,897 pessoas testadas à Tuberculose e 1,017,754 em campanhas de Malária.

 

Em 2018, a ADPP implementou nas províncias de Sofala e Zambézia, nos distritos de Caia e Marínguè e, Namacurra e Nicoadala respectivamente, o projecto Clube de Agricultores que beneficiou de forma indirecta, cerca de 70,000 pessoas.

 

De referir que a ADPP trabalha de acordo com os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas e adoptados pelo Governo de Moçambique.