Teve inicio esta semana o ano lectivo 2020 nas Escolas de Professores de Maputo e Chimoio para o currículo 10ª +3, sendo que para as restantes escolas, nomeadamente, EPF Gaza, Inhambane, Nhamatanda, Macuse, Nacala, Nametíl, Niassa, Tete, com o currículo 10ª +1, o início das aulas está previsto para daqui a mais duas semanas.

De acordo com Sarmento Preço, diretor da EPF Maputo, o ano lectivo 2020 arrancou sem sobressaltos, exceptuando a EPF Cabo Delgado, localizado no distrito de Bilibiza, que fora alvo de um ataque armado na semana finda, estando em estudo a possibilidade de transferência dos alunos para locais mais seguros a fim de prosseguirem com os seus estudos.

Anualmente, as EPFs matriculam cerca de 2,000 novos alunos por ano que se distribuem pelas 11 escolas localizadas uma em cada província do país e duas na província de Nampula e até ao momento já foram graduados mais de 21 mil novos professores, maior parte absorvida pelo Sistema Nacional de Educação e a leccionar nas escolas primárias, com especial enfoque para as zonas rurais.

As EPFs funcionam em regime de internato, onde para além das disciplinas curriculares são partilhadas noções ligadas à gestão e manutenção da escola, o que permite aos futuros professores tomarem a iniciativa e a assumir responsabilidades nas escolas e comunidades onde irão trabalhar após a formação.