A ADPP Moçambique através do Projecto de Educação Inclusiva implementado em parceria com a Light For the World com o financiamento da Agência da Cooperação Austríaca para o Desenvolvimento, foi atribuída o prémio “Prática Inovadora 2020 sobre Educação Inclusiva e TIC” pela organização internacional denominada Zero Project.

O Projecto de Educação inclusiva implementado pela ADPP está numa lista de 75 práticas inovadoras e 11 políticas inovadoras premiadas de 56 países que apoiam pessoas com deficiência no sector da educação.

Esses projetos abrangem uma variedade de tópicos, incluindo tecnologia assistiva em escolas e universidades, sistemas de educação inclusiva em países de baixa e média renda, programas para a primeira infância e a pré-escola, abordagens legais e baseadas em direitos à educação inclusiva, programas de educação inclusiva em museus e instituições culturais e entre outros.

O projecto de Educação Inclusiva da ADPP começou com a inclusão de pessoas cegas no programa de treinamento de professores do Escola de Formação de Professores-EPF em Sofala, que depois se tornaram exemplos em suas comunidades. Ao mesmo tempo, a EPF adquiriu experiência em educação inovadora e começou a trabalhar com treinadores, estudantes e a comunidade escolar para promover a inclusão de crianças com deficiência. Agora, os professores do ensino primário são treinados em questões de deficiência, permitindo que trabalhem com crianças com e sem deficiência.

A ADPP e a Light For the World estão a trabalhar juntas para transformar as EPFs nas zonas rurais em centros de conhecimentos em Educação Inclusiva. Começando com duas EPFs nas províncias de Sofala e Manica, a ADPP actua como parceiro implementador e a Light for the World actua principal financiador, além de proporcionar o conhecimento em Educação Inclusiva através de um consultor internacional.

Desde que o primeiro centro de especialização foi estabelecido em 2017, 200 novos professores são treinados em Educação Inclusiva anualmente. Em 2019, o Projecto de Educação Inclusiva da ADPP, trabalhou com um total de 1,174 alunos com necessidades especiais.