[nd_options_text nd_options_text_tag=”h1″ nd_options_text_weight=”bold” nd_options_text=”Projecto da ADPP distribui mais de 75 milhões de refeições escolares” nd_options_text_color=”#0066bf” nd_options_text_font_size=”50px”]

A melhoria dos resultados da aprendizagem escolar é o objectivo central deste projecto, denominado “Comida para o Saber” e que fornece uma refeição escolar diária a estas crianças, além de benefícios educacionais.

 

Dados do projecto, apontam que deste o seu início houve um aumento significativo dos ingressos nas escolas, e finalização do ensino primário.
Só em 2019 os números de frequência, pontualidade e retenção melhoraram significativamente nas escolas beneficiárias do projeto onde 99% de todos os alunos matriculados frequentavam as aulas regularmente.

 

De acordo com o projecto, o aumento resultou em parte das contribuições das comunidades, dos conselhos escolares e dos comitês de alimentação escolar para garantir lenha, água e cozinheiros voluntários para preparar as refeições nas escolas, bem como dos esforços do projeto para garantir a distribuição consistente do CSB + em todas as escolas.

As hortas escolares estabelecidas pelo projecto, além de servirem para melhorar a dieta alimentar dos alunos das escolas onde estão estabelecidas, constituem uma importante ferramenta de aprendizagem sobre a produção agrícola na qual as crianças participam activamente.

 

Alfredo Mussotxua, encarregado da Grande Machamba da Escola Primária Completa de Mangolene, uma das escolas onde está ser implementado o Projecto de Alimentação Escolar, fala do envolvimento da comunidade na Componente de hortas escolares!

 

“Todos nós participamos nas actividades da machamba da escola, não há homens nem mulheres. Juntamo-nos aos professores, alunos e técnicos da ADPP para trabalhar em prol da escola e da comunidade.”- explicou.
Refira-se que o projecto de Alimentação Escolar está na sua segunda fase que tem o seu fim em finais do presente ano.