Com vista a prevenir a propagação da COVID-19 entre os seus beneficiários, o Projecto de Alimentação Escolar “Comida Para o Saber” distribuiu sabão para a lavagem das mãos a cerca de 3 mil voluntárias do projecto, na sua maioria pais e encarregados de educação dos alunos que se beneficiam do projecto.

Trata-se de uma campanha de sensibilização que surge no âmbito do reforço das medidas de prevenção ao novo coronavírus levada a cabo pelos profissionais do projecto Comida para o Saber, que para além da distribuição de barras de sabão, disseminaram mensagens sobre como se prevenir da doença, tendo igualmente distribuído camisetas e panfletos relacionados com a COVID-19.

Vitória Samuel, voluntária do Projecto, mãe de 2 crianças que estudam na EPC de Chibututuine, mostrou-se bastante feliz por ter aprendido a prevenir-se do novo coronavírus e ter recebido sabão que vai ajudar a higienizar a sua família.

“Agradecemos a ADPP e a Planet Aid por estarem connosco neste momento tão complicado. Com este sabão que recebemos hoje eu e a minha família vamos lavar sempre as mãos para não contrairmos o novo do coronavírus.”- disse Victória.

Outra voluntária visivelmente emocionada que também recebeu sabão e orientações sobre como prevenir-se da COVID-19 é Marta Mboa.

“Sempre ouvimos que temos de nos prevenir da COVID-19 lavando as mãos com água e sabão ou cinza, hoje recebemos da ADPP camisetes e Sabão que vão ajudar a prevenirmo-nos desta doença muito perigosa que não escolhe homens, mulheres ou crianças.”- desabafou Marta Boa.

Entretanto, Fátima Mavunga, directora Pedagógica da Escola Primária Completa de Chibututuine, exortou a população a fazer o melhor uso do sabão recebido e apelou a comunidade a ficar em casa e a adoptar os métodos de prevenção aprendidos com os profissionais do Projecto de Alimentação Escolar “Comida para o Saber”.

Por sua vez, a professora Alexandrina Francelina Conjo, que trabalha na educação há 16 anos reafirma que nunca viu algo do género, que neste período em que o país e o mundo são assolados pelo novo coronavírus, toda ajuda é bem vinda, sobretudo num momento em que a sobrevivência da humanidade depende da lavagem das mãos.

“O projecto de Alimentação Escolar  está a contribuir positivamente com as suas acções para mitigar os efeitos desta pandemia, ensinando as voluntárias as diferentes formas de prevenção e dando sabão para elas e as suas famílias lavar as mãos.”

Para a Marcelina Muchanga, Líder Distrital do Projecto na Manhiça, a pandemia de COVID-19 veio colocar desafios incalculáveis no que a implementação do projecto diz respeito.

“O novo coronavírus encontrou a todos de surpresa, mas o projecto soube no momento certo se reinventar para fazer face a esta pandemia, todos os colaboradores estão neste momento no campo para ajudar as comunidades a se prevenir desta doença. Apesar dos alunos estarem neste momento em casa, o projecto continua a dar o suporte as escolas beneficiarias.”- disse

Com 97,775 beneficiários directos dos quais 88,100 são alunos de 271 escolas primárias, o projecto “Comida para o Saber” é implementado pela ADPP Moçambique e a Planet Aid em parceria com o Ministério de Educação e Desenvolvimento Humano (MINEDH), sob financiamento do Departamento da Agricultura dos Estados Unidos, em quatro distritos da Província de Maputo, designadamente, Manhiça, Moamba, Matutuine e Magude.